Nannacay é destaque no site da Eco-Age, referência internacional em moda sustentável

O compromisso ético social e ambiental sempre esteve presente no DNA da marca brasileira Nannacay desde sua criação. A marca é participante do Fashion Label Brasil - Programa de Internacionalização da Moda Brasileira de Valor Agregado, criado pela ABEST em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), cujo objetivo é apoiar e incentivar empresas com alto maturidade exportadora por meio da participação em feiras ou showrooms em mercados-alvo dos programas.

Muito mais do que uma marca, a Nannacay é um projeto de moda social que trabalha com artesãos sul-americanos e apoia o empreendedorismo, a preservação das culturas e a melhoria das comunidades através do comércio justo. “Nossa missão é ajudar pessoas a desenvolver potenciais criativos, servindo de ponte entre povos que precisam de ajuda e pessoas que queiram ajudar”, explica Marcia Kemp, nome à frente da Nannacay. 

Em março desse ano, Nannacay recebeu a credencial Eco-Age Brandmark, estabelecido por Livia Firth, co-fundadora da Eco-Age e fundadora do Green Carpet Challenge (GCC). Essa foi a primeira vez que uma marca brasileira recebe esse certificado. 

Nesse mês, a marca carioca voltou a ser destaque no site internacional com a publicação de uma entrevista sobre a importância da criatividade e do artesanato como ferramentas para construir uma comunidade, ajudando as mulheres a terem uma vida melhor. 

Marcia Kemp contou toda a história de sua marca desde a fundação em 2014, reforçando a importância em deixar uma herança para a humanidade, o objetivo é construir um legado. “Atualmente, a Nannacay trabalha com regiões remotas no Brasil, Peru e Equador. São grupos marginalizados, pessoas que vivem com muito pouco, e o que estamos fazendo por eles é proporcionar a possibilidade de uma vida melhor”, contou a empresária para o site de Livia Firth.

Além do trabalho socioambiental, Kemp explica porque o design de suas peças é tão marcante. “Eu trabalho muito de perto das artesãs e pergunto a elas sobre suas vidas; pequenas coisas inspiram as bolsas, como as galinhas em seus jardins. Eu acho que essas coisas simples realmente fazem a maior diferença. Às vezes pensamos que estamos lá para ajudar as artesãs, mas na verdade elas nos ensinam muito mais”, revela.

O processo de criação e desenvolvimento das peças dura em média 12 horas, sempre implementando inovação, upcycling, reciclagem e pesquisa de novas fibras. “A tradição e a herança da Nannacay nos dão uma vantagem sobre os concorrentes, porque ninguém mais tem a nossa história. O selo Eco-Age Brandmark mostra que o que fazemos é legítimo, e agora temos a plataforma para contar a nossa história para o mundo”, finaliza Marcia Kemp.

29.11.2019